Postado em 6 de Setembro de 2016 às 09:18
Seca castiga zona rural de Corrente
O município entrega 120 mil litros de água na zona rural

A forte estiagem registrada neste ano de 2016 tem afetado profundamente as atividades rurais de Corrente, a exemplo dos anos anteriores, cujos efeitos foram devastadores para a produção agrícola da região. Com perdas significativas registradas nas diversas culturas da região, o poder público tem tomado diversas medidas para tentar amenizar os prejuízos e o sofrimento daqueles que não tem acesso à água.

Uma iniciativa da gestão municipal nos últimos anos tem sido a construção de barragens comunitárias, locais onde a água das chuvas, abundante no período invernoso, fica armazenada, possibilitando a manutenção do rebanho de animais em 10 localidades da zona rural do município de Corrente, evitando que os animais pereçam pela falta d’água.

A barragem da Grota da Piaba, a maior construída pela atual gestão, é um grande exemplo do benefício que a iniciativa representa, pois serve a um número significativo de pequenos produtores rurais da região que tinham que levar os animais por diversos quilômetros para beber água todos os dias. A medida tem se mostrado bastante eficaz, já que nos anos anteriores, ao final da estiagem, os reservatórios ainda armazenavam quantidade significativa de água.

Outra medida mitigadora da seca tem sido a entrega diária de 120 mil litros de água na zona rural do município, através da operação carro-pipa. A ação, realizada em parceria com o Exército, tem sido fundamental para amenizar o sofrimento da população que não tem acesso a nenhum sistema de abastecimento de água da zona rural ou a qualquer tipo de manancial. A operação é fundamental para a permanência das pessoas em condições minimamente dignas em suas propriedades na zona rural até o final da estiagem. Atualmente cinco caminhões-pipa participam do programa, sendo um da prefeitura e quatro do Exército.

Além das medidas emergenciais, outra ação da gestão municipal tem sido o pagamento do Seguro Garantia Safra, sendo o único município do extremo sul a oferecer o benefício aos pequenos agricultores afetados pela seca. “Preocupado com a situação dos agricultores, o prefeito Jesualdo tem subsidiado religiosamente o benefício nos últimos anos. Isso garante ao pequeno produtor rural um mínimo de dignidade, possibilitando a manutenção do rebanho no período de estiagem, evitando que o gado seja vendido por um preço muito abaixo do valor de mercado ou até que ele morra por causa da falta de ração. É o único prefeito do sul do estado a oferecer o benefício”, ressalta o Gerente de Apoio ao Pequeno Produtor Rural, Ricardo Lago. Atualmente 400 agricultores do município estão cadastrados.


ULTIMAS NOTÍCIAS